sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Red on the street

Estradas são caminhos concretos.
O asfalto mal formado, que se forma no meio do nada,
machuca a natureza apenas para nos guiar.
Deveria sair deste lugar?
O meio do nada lhe parece desconfortável?
Estradas e caminhos, vejo carros passando,
indo e vindo como um ciclo, o passaporte
tem cheiro de gasolina, mas o destino é sempre destino.
Horas na mesma posição, movimentos indesejáveis,
sede por comida, fome por água... É um delírio.
Perdeu-se no meio do nada, o nada perdeu-se em
sua caminhonete vermelha. Seus problemas desenfreados,
pneus carecas na estrada. Faróis por acender, ninguém para
iluminar. No pico da madrugada não há ninguém, apenas o
caminho e a estrada.

Um comentário: